Aldeia, 31 de Março de 2019
Festa de Comemoração de Aniversário do meu Irmão

- Arthur meu amigo, você escreve uma Carta todos os dias!?

- Sim (risos). 

- Porra! 

- Rapaz, pior que me consome tão pouco tempo... Dá muito menos trabalho do que eu imaginei que daria. 


Veja, "pouco tempo" pode ser 3min, 30min ou 3hrs, dependendo do contexto. 

Se um estrangeiro falar mal do Brasil, você defende o País. Se a discussão for na mesa de bar entre amigos, você critica. A mesma pessoa, com opiniões divergentes sobre a mesma pauta. Como pode?

Pode sim, porque há ocasiões onde o contexto determina nosso posicionamento. 

Entender isso é crucial para que você aplique (de forma assertiva e sobretudo ética) a diretriz do Poder que irei apresentar. 

Antes, destaco que conheço poucas pessoas que conseguem preservar a inteligência necessária para aplicar esta lei. 

Espero que você seja uma destas pessoas.

Seus atos devem parecer naturais e fáceis. 

Como diria Robert Greene, você precisa disfarçar a respeito da técnica e do esforço necessários para suas realizações. Quando você age, faça parecer que age sem se esforçar, como se fosse capaz de muito mais. 

Não caia na tentação de revelar o trabalho que você teve – isso só despertará dúvidas. 

O que é compreensível não inspira respeito – tendemos a achar que poderíamos fazer igual se tivéssemos tempo e dinheiro. 

Ou seja, evite a tentação de mostrar o quanto você é brilhante e de compartilhar o esforço por trás das suas conquistas – você é mais esperto ocultando os mecanismos por trás do seu sucesso. 

Volto ao diálogo. 

Sobre o esforço envolvido em escrever algo relevante diariamente, eu já compartilhei por aqui que por muitas vezes, não é tarefa fácil. Mas, isto foi dito aqui
Na minha primeira Carta do Fundador, disse que este seria um espaço íntimo e verdadeiro. Por isto, a "confissão". 

Aqui, sou mais sincero que o necessário, de acordo com esta lei do poder. 
Fora daqui, na vida real, o contexto pode mudar... 

Lição de hoje – faça as suas conquistas parecerem fáceis. 


Seguimos juntos. 
Abraços,

Arthur Lemos

__________

Você quer receber a Carta do Fundador diretamente em seu e-mail?

Clique AQUI e inscreva-se!