A última vez que vi, o Cortella foi o responsável pela frase do subtítulo.

 

Clichê? Sem dúvidas.

 

Engraçado que sempre que alguém sugere uma pauta "clichê", esse mesmo alguém precisa "pedir desculpas" por estar falando sobre o assunto. Você já deve ter escutado algo como "eu sei que isso é clichê, mas..."

 

Do meu ponto de vista, todo clichê tem uma razão de ser.

 

Eles não se tornam tão populares por acaso. Na maioria das vezes, são importantes e fazem muito sentido. Sobre ‘melhorar sempre’, a frase do Cortella representa bem isso. "Óbvio", "batido", mas super relevante.

 

Vamos falar sobre isso.

 

Kaizen é um conceito que vem da era Toyota da boa administração japonesa, que representa o conceito de melhoria contínua. Fácil de entender, difícil de aplicar.

 

A síndrome do amor platônico. Muitas vezes, é isto que nos impede de fazer nosso melhor em muitas oportunidades.

 

O Consultor Empresarial Waldez Ludwig, ficou famoso depois de afirmar no programa Sem Censura (sete anos atrás), que o erro definitivo de quem está começando, é ‘trabalhar mal porque ganha pouco’.

 

Uma das definições para amor platônico é "um amor impossível, difícil ou que não é correspondido". Isso atrai, tudo que é proibido ou inalcançável, atrai. No entanto, muitas vezes acabamos por descobrir que o valor dado àquilo que queremos está na escassez, não na identidade. Ou seja, por não ter, sonhamos com aquilo, por mais que aquilo não seja o que realmente queremos.

 

Pode parecer complicado, mas não é. No mundo corporativo por exemplo, usamos tudo aquilo que não temos como justificativa para não fazer o que pode ser feito hoje.

 

Por que eu estou falando disso?

 

Primeiro percebi que isso acontecia em função da nossa área de atuação. Quando o assunto é educação financeira, alcançar independência financeira é algo desejado por quase todas as pessoas que conheço. Com isso, estas pessoas se vêem "vivendo de renda".

 

A imagem mais popular para retratar este objetivo é um casal sentado em uma cadeira de praia, em frente a um nascer do sol.

 

Puta amor platônico.

 

Alguém disse que isso era legal, então é isso que você acha que quer, muito embora nunca tenha experimentado.

 

Ninguém quer viver de renda! 
Na vida real (quase) ninguém quer parar - só tem graça nas primeiras semanas. Depois, você logo fica incomodado.

 

Já passei por isso (adiar o que tem que ser feito alegando não ter as condições "necessárias") algumas vezes na ED. Nem sempre se consegue combater a procrastinação que vem da percepção do imperfeito, mas das vezes que conseguimos, a melhor postura sempre foi – comece a fazer, agora.

 

As vezes justificamos que não estamos fazendo o que deve ser feito por que "ainda" não temos "isso ou aquilo".

 

Aí, precisamos voltar ao Cortella.

 

Você tem que dar o seu melhor, nas condições que você tem hoje, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda.

 

É clichê. Por isso mesmo merece sua atenção.

 

Comece.
Agora.

 

Sigo na sua torcida,

Abraços,

Arthur Lemos

__________

Você quer receber a Carta do Fundador Diretamente em seu e-mail?

Clique AQUI e inscreva-se!