Economizar é bom, é o que dizem. O termo “economizar” é tão bem visto e politicamente correto, que qualquer um tem prazer em anunciar aos quatro cantos o quão bom é em economizar. Se você tem, ou conhece alguem que tem prazer em comentar sobre uma compra sensacional que fez, pagando menos por uma coisa que vale mais, significa que o que vou apresentar neste artigo tem sentido. Portais e blogs como o coneceituado Garotas Estupidas e tantos outros nasceram justamente desse desejo de fazer mais, com menos. De certa forma, fazer mais com menos é economizar. Quem não gosta?

Podemos então afirmar que um bom planejamento financeiro, que uma atitude financeiramente responsável é aquele(a) que nos faz economizar, correto? Eis um mito das finanças pessoais.

Mas como isso pode ser possível, se todas as entrevistas com especialistas em rádios, canais abertos e muitas vezes canais fechados de televisão, tem como abertura algo como “estratégias para economizar dinheiro”, “como economizar no final/início do ano”, “como comprar bem para economizar mais e ter tranquilidade financeira”, dentre outros similares.

Pois é, parece um contrasenso, mas sinto informar que economizar não traz tranquilidade financeira; ponto. Meu objetivo ao apresentar este texto é o de esclarecer a diferença entre ecomizar e poupar dinheiro, e de provar que economizar dinheiro não traz, necessariamente, mais saúde financeira para o seu bolso. Na verdade, muitas economias podem até deixá-lo endividado!

Então economizar é ruim?

De forma alguma. Economizar significa utilizar seus recursos (neste caso, financeiros) com maior eficiência. No dia a dia, significa adquirir bens ou serviços, individual ou coletivamente, por valor inferior ao valor comum de mercado. Para ter êxito ao economizar, inúmeras estratégias podem funcionar. É muito simples, e você já faz isso todos os dias. Ao comprar um determindado produto em quantidade maior a ponto de reduzir o valor unitário por produto, você conquistou uma economia. Ao comprar um produto à vista, em dinheiro e com desconto, você conquistou uma economia. Ao participar de um clube fidelidade e ter acesso a preços inferiores aos preços de mercado, você conquistou mais uma economia.

As permutas também representam grande potencial para conquistar novas economias. Imagine a substituição de um almoço em um restaurante por um almoço em casa; as chances são, que você irá economizar dinheiro. A decisão de consertar uma calça antiga, invés de comprar uma nova, representa também uma oportunidade de economia.

Enfim, os exemplos são vários. A sabedoria popular é afiada e criativa quando o assunto é economizar. Porém, o que muitas vezes não se percebe, é que economizar (isoladamente) não traz tranquilidade ou conforto financeiro. Eu conheço, assim como você conhece, várias pessoas que sabem economizar dinheiro como ninguém, mas vivem apertadas. Há uma explicação clara e direta para este fenômeno.

As pessoas não sabem a diferença entre poupar e economizar dinheiro.

Vamos a um exemplo.

Imagine que você definiu em seu orçamento que precisa comprar uma camisa, que custa R$ 120,00 em uma determinada loja de sua preferência. Você pesquisou e viu, antecipadamente, que o preço de mercado da camisa, era de R$ 120,00. Assim, sendo a pessoa organizada que é, revisitou seu orçamento e separou R$ 120,00 para adquirir a camisa no início do próximo mês – tudo conforme manda o figurino (coisa que, na prática, pouco acontece, mas vamos lá). Início do próximo mês você vai ao Shopping, até a loja escolhida para comprar sua camisa. Sendo que, ao chegar na loja, você se depara com um fato não previsto. Uma surpresa.

Aniversário da loja, e justamente a camisa escolhida está com desconto de 50%, somente naquela data! Maravilha, quer dizer que a mesma camisa que você tanto queria pode agora ser comprada por metade do valor previsto, ou R$ 60,00. Pense comigo, o que é que você faz nesta hora? Aproveita a promoção e gasta apenas metade do previsto?

Como um bom brasileiro, você provavelmente aproveitaria a oportunidade e compraria duas camisas. Compraria uma camisa e uma bermuda, sandália, brinco. Compraria uma camisa e iria ao cinema, fazer um lanche, uma massagem. O que você faria, depende muito dos seus gostos e suas preferências. Mas uma coisa é muito provável; você não sossegaria enquanto não gastasse os R$ 120,00!

A pergunta é, ao comprar duas camisas por R$ 120,00, como exemplo, você economizou dinheiro? Sim ou Não?

A resposta é, lógico que sim! Muitos ficam confusos neste momento, mas, reflita comigo. O valor de mercado da camisa que você desejava era de R$ 120,00. A camisa vale R$ 120,00. Mas você conseguiu comprar duas camisas, com os mesmos R$ 120,00 que havia separado para comprar apenas uma, em função de uma promoção que conseguiu aproveitar. Em uma ocasião normal, para levar as duas camisas, você precisaria desembolsar R$ 240,00, mas desta vez, não foi necessário.

Ou seja, você economizou dinheiro, SIM!

Porém, acabou de perder uma excelente oportunidade de poupar dinheiro. E é ai que nós pecamos, sempre. Nós somos craques em economizar dinheiro, mas péssimos em poupá-lo. Na verdade, por mais vantajoso que seja economizar dinheiro, de nada adianta se você sempre utilizar suas economias em um sistema de recompensas, gastanto com outras mercadorias e/ou outros serviços. Reflita comigo; para o seu bolso, não importa se você gasta R$ 120,00 com duas camisas, ou com uma camisa e uma bermuda. Para seu bolso, foram embora R$ 120,00, independentemente do que esses R$ 120,00 compraram. Logo, para ter mais tranquilidade financeira não adianta (quase) nada economizar dinheiro. O que realmente importa é a sua capacidade de poupar parte do que você ganha. Economizar, é fácil. Poupar, exige propósitos claros e definidos que nos ajudem a resistir aos apelos a consumo.

Será então que Economizar pode me atrapalhar?

Pode sim.

O que preciso registrar com este artigo é que você pode gastar três vezes mais do que ganha, mesmo economizando em tudo que gasta. É cada vez mais comum encontrar blogs de moda, sites de compras coletivas, dentre outros, que promovem para seus usuários e seguidores ótimas oportunidades de economia. No entanto, você precisa fazer um julgamento sincero se você realmente precisa daquilo, independentemente da promoção. Aproveitar grandes descontos pode ser um grande negócio se você precisa do bem/serviço. Senão, passa a ser mau negócio, apesar do desconto. Além disto, existe um componente raramente percebido pelos consumidores, que é o Custo de Oportunidade de Consumo, presente em todas as compras não necessárias. Sempre que você consome algo que não precisa, você perde a oportunidade de poupar e posteriormente investir este dinheiro. Dinheiro investido é dinheiro que trabalha para nos enriquecer mais rápido, para que conquistemos nossos sonhos com maior celeridade. Desperdiçar este dinheiro é significativamente mais impactante que “desperdiçar” uma promoção, acredite em mim.

Com isso, desejo sempre que você faça grandes economias, pois economizar é sempre bem-vindo. Mas reforço meu desejo com a esperança que ao menos parte destas economias, sejam transformadas em poupança.

Vamos em frente!